Campo de Concentração do Tarrafal: Candidatura conjunta a Património da Humanidade terá mais chances de triunfar – PR

Cidade da Praia, 11 Jul (Inforpress) – O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, defendeu que uma candidatura conjunta do Campo de Concentração de Tarrafal de Santiago a Património da Humanidade da UNESCO terá mais chances de triunfar.

O chefe de Estado admite que, apesar das diligências com outros países por parte do Ministro da Cultura para a elaboração do dossiê de candidatura, este assunto pode ser também abordado durante a XII Cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que vai acontecer na ilha do Sal.

“É natural que no âmbito da cimeira, na presença dos chefes de Estado, dos primeiros-ministros, dos ministros dos Negócios Estrangeiros e dos embaixadores, haja diligências no sentido de saber se há condições para que essa candidatura possa ser mais abrangente do que uma simples candidatura cabo-verdiana”, admitiu Jorge Carlos Fonseca.

Para o PR uma candidatura que seja mais abrangente poderá ser mais sólida e ter mais hipóteses de triunfo já que, para além de Cabo Verde, o ex-Campo de Concentração de Tarrafal tem a ver com a história de mais países como Portugal, Angola e Guiné-Bissau.

Entretanto, esta terça-feira o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, rubricou em Cabinda (Angola) um acordo com a sua homóloga angolana, Carolina Cerqueira, para trabalharem juntos na elaboração do dossiê de candidatura do ex-Campo de Concentração do Tarrafal de Santiago a Património Mundial da Humanidade.

Com esse acordo, os dois países vão ainda trabalhar em conjunto para promover a partilha de conhecimentos e cooperação nos diversos domínios culturais, a troca de experiências no domínio da regulação das indústrias criativas e colaborar na criação de um programa de Bolsas
de Acesso à Cultura com base na experiência cabo-verdiana.

CD/FP

Inforpress/Fim