Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã realiza IV Simpósio Germano-Cabo-Verdiano sobre a energia

Cidade da Praia, 02 Mai (Inforpress) – A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã (CCILA) realiza no próximo dia 05 de Junho, na ilha do Sal, o IV Simpósio Germano-Cabo-Verdiano sobre a energia, seguido de reuniões bilaterais entre os participantes ao encontro.

O evento que decorre sob o lema “Eficiência Energética e Energias Renováveis para os Sectores do Turismo e da Indústria em Cabo Verde”, realiza-se no âmbito da deslocação da IV missão empresarial Alemã de Energia ao arquipélago.

De acordo com o documento da CCILA a que a Inforpress teve acesso, durante o Simpósio de um dia, os “stakeholders” (intervenientes) de Cabo Verde e especialistas da Alemanha vão informar os participantes do encontro sobre os recentes desenvolvimentos no sector da energia.

Para além da troca de informações, oito empresas alemãs, que procuram parcerias com empresas cabo-verdianas, vão apresentar os seus produtos e serviços neste domínio, informa a CCILA.

O domínio da eficiência energética e das tecnologias de energias renováveis, no contexto da sua aplicabilidade benéfica em unidades turísticas e industriais, constituem o tema em foco no IV Simpósio Germano-Cabo-Verdiano de Energia, lê-se no documento.

Durante o encontro os participantes vão debater vários temas: “O Master Plan Nacional para o Sector Energético 2017-2040: Medidas e Objectivos apresentado pelo Ministério de Indústria, Comércio e Energia; Turismo Sustentável e Energia: As Oportunidades no Exemplo da Ilha do Sal; A Importância da Eficiência Energética e o Enquadramento das Energias Renováveis para o Desenvolvimento Sustentável do Turismo e da Indústria em Cabo Verde: Desafios e Oportunidades.

Energy in Germany at a Glance: O Setor da Energia na Alemanha; Eficiência Energética em Unidades e Destinos Turísticos; Soluções de Eficiência Energética em Processos Industriais, são entre outros temas do encontro que vai ser presidido pelo ministro da Indústria, Comércio e Energia, Alexandre Monteiro.

Como é sabido, Cabo Verde depende principalmente de fontes de energia primária, enquanto a maior parte da energia eléctrica é gerada a partir de combustíveis fósseis.

“Os preços elevados de eletricidade, que resultam dos custos de importação de combustíveis fósseis, têm um impacto negativo na competitividade e rentabilidade das actividades turísticas e industriais nas ilhas”, diz a mesma fonte.

O Simpósio vai ser realizado em colaboração com a Direção Geral de Energia (DGE) do Ministério da Indústria, Comércio e Energia (MICE), a Cabo Verde TradeInvest (CVTI), a Câmara de Turismo de Cabo Verde (CTCV) e a consultora alemã RENAC (Renewables Academy), contando ainda com o apoio da Câmara Municipal do Sal, das Câmaras de Comércio e Indústria de Sotavento (CCISS) e de Barlavento (CCB), do Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial (CERMI) e da Electra.

Esta iniciativa conta com o apoio do Ministério Federal Alemão de Economia e Energia e integra-se no âmbito da Iniciativa “Exportinitiative Energie”.

JL/FP

Inforpress/Fim