Cabo Verde em termos empresariais ainda é um “país virgem” – Believe Group

Cidade da Praia, 12 Nov (Inforpress) – O CEO do Believe Group considerou hoje que Cabo Verde, em termos empresariais, ainda é um “país virgem” e que o estado de desenvolvimento dos próprios empresários não é o mesmo do verificado noutros países mais desenvolvidos.

Mário Costa fez esta consideração à imprensa, à margem da assinatura de protocolo de colaboração entre o Believe Group e a Universidade Jean Piaget (UniPiaget), na Cidade da Praia, que visa apoiar os jovens universitários na elaboração do seu plano de negócio e no acesso a estágios a nível internacional.

Para além de assinaturas de protocolos, o Belive Group tem programada uma série de conferências na universidade e, uma delas tem como tema “Como atingir o sucesso empresarial no actual contexto económico mundial”.

Para Mário Costa, o mundo mudou, por isso faz sentido mostrar aos empresários cabo-verdianos como é o mundo actualmente e como o devem enquadrar nesta nova realidade, quer a nível da perspectiva de exportação, internacionalização, como a nível da melhoria da sua capacidade técnica interna.

“Vamos explicar qual é a melhor forma e como os empresários cabo-verdianos devem estar preparados para ter sucesso. A forma é simples, agora, é preciso que percebam qual é o caminho que devem seguir e o Belive Group está cá para ajudar a nível de formação, gestão, prestação de serviços e de financiamento, porque se tudo for bem organizado, os bancos e os investidores estão no mercado para investir”, indicou.

O “chief executive officer” do Believe Group assegurou ainda que não falta financiamento para os bons negócios, caso estes forem “um bom plano de negócio, com bons parceiros e com business plano coerente e bem fundamentado”.

Para além de apoiar os empresários cabo-verdianos a terem sucesso, no âmbito deste protocolo assinado com a UniPiaget, a Belive Group vai ajudar os universitários na incubação das suas ideias, com elaboração de plano de negócio.

Outra perspectiva com este protocolo, apontou, é fazer a ponte entre as empresas à procura de quadros qualificados e os universitários que estão mais preparados para integrarem num determinado mercado.

Por sua vez, a administradora da UniPiaget, Rosali Monteiro, explicou que com o protocolo assinado estão a dar aos alunos, com ideias inovadoras e projectos interessantes, a oportunidade de serem incubados pelo Belive Group.

“O grupo Belive vai criar uma incubadora em Cabo Verde e isso vai ao encontro dos nossos projectos, porque nós também, hoje, vamos inaugurar o primeiro edifício inteligente e neste, temos também uma incubadora, que é um espaço onde podemos materializar os projectos dos alunos que realmente sejam seleccionados”, disse.

Rosali Monteiro informou ainda que este espaço tem capacidade para receber 16 incubados, mas esperam que o grupo Belive crie condições para integrar mais jovens no mercado do trabalho com os seus próprios projectos.

O Believe Group, com sede em Portugal, está presente em Angola, Brasil, Cabo Verde, Espanha, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, e tem como missão “ajudar as empresas a encontrar o caminho do sucesso para o seu negócio, com serviços e soluções globais”.

AM/CP

Inforpress/Fim