Cabo Verde e Portugal reforçam programa de cooperação a nível do emprego e formação profissional (c/áudio)

Cidade da Praia, 21 Set (Inforpress)- Os ministros das Finanças de Cabo Verde e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, de Portugal, formalizaram hoje, na Cidade da Praia, o reforço da cooperação a nível do emprego e da formação profissional.

O documento que foi rubricado, esta tarde, pelos respectivos titulares das pastas, Olavo Correia e José António Vieira da Silva, respectivamente, identifica como áreas prioritárias de intervenção. entre outras, o apoio ao desenvolvimento e consolidação de medidas de formação profissional e de emprego, implementação de acções de assistência técnica da capacitação institucional e da troca de experiências.

Durante a cerimónia, o governante português explicou que esse acordo é resultado de uma história de cooperação bem-sucedida, mas também da “vontade, decisão e de envolvimento” dos dois Governos, já que, no seu entender, o sector da formação profissional e do emprego são áreas estratégicas da cooperação entre os dois países.

“Estamos a reforçar uma história que tem densidade, sendo que existem milhares cidadãos de Cabo Verde que participaram em acções de formação e de qualificação e estão espalhados por todo o país, que beneficiaram também do esforço da cooperação que temos vindo a consolidar ao longo desses anos. E, por isso, estamos a falar de algo tão relevante para o nosso presente e tão decisivo para o nosso futuro”, sublinhou.

Segundo o governante, este documento, enriquecido por esta perspectiva de parceria aberta e alargada, consolidam o percurso entre os dois países, e, no seu entender, constitui também um grande desafio para as administrações dos ministérios, sobretudo aos Institutos de Emprego e Formação Profissional (IEFP) de Cabo Verde e Portugal.

Na ocasião, o ministro das Finanças, Olavo Correia, que agradeceu o apoio e a abertura do Governo português, realçou a importância do documento, que, ao seu ver, é estratégico para o futuro da cooperação entre os dois países, uma vez que a mesma é desenvolvida ao serviço das pessoas, sobretudo da juventude

“Em nome da juventude cabo-verdiana, quero agradecer ao Governo português e nós, enquanto dirigentes, cabe-nos fazer o melhor uso desta disponibilidade. E enquanto instituições, temos de ser capazes de dar respostas atempada, em tempo certo e com qualidade para a juventude cabo-verdiana que merece”, sustentou o governante que considerou que o mais importante é criar as condições para garantir aos jovens cabo-verdianos um futuro melhor.

Por outro lado, assegurou que o Governo irá trabalhar no sentido de criar as melhores condições para servir a juventude cabo-verdiana em matéria de formação profissional e de empregabilidade.

À margem desse acordo, os dois países assinaram também o Acordo de Parceiros para implementação do Projecto Integrado de Emprego e Formação Profissional de Cabo Verde (PIEFP-CV).

O acordo foi assinado no âmbito da visita de dois dias que o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social de Portugal, José António Vieira da Silva, efectua a Cabo Verde.

AV/JMV

Inforpress/Fim