Cabo Verde e Guiné-Equatorial comprometem-se na implementação dos acordos assinados e elevação da cooperação

Cidade da Praia, 17 Abr (Inforpress) – Os ministros dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde e da Guiné–Equatorial comprometeram-se na criação de condições para garantir a implementação dos acordos assinados e elevar as relações de cooperação entre os dois países ao mais alto nível.

Os quatro acordos de cooperação, designadamente no domínio da protecção e promoção recíproca de investimentos, prevenção a evasão fiscal, isenção de vistos e reconhecimento mútuo das cartas de condução,  foram rubricados esta tarde por Luís Filipe Tavares e Simen Oyono Esono Angue.

A cerimónia foi testemunhada pelo Presidente da Republica, Jorge Carlos Fonseca, pelo primeiro-ministro,  Ulisses Correia e Silva,  e pelo presidente da Guiné-Equatorial , Teodoro Obiang Mbasogo, nas instalações do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Em declarações à imprensa após a assinatura dos referidos acordos, o ministro dos Negócios Estrangeiros cabo-verdiano,  Luís Filipe Tavares,  explicou que a isenção de vistos não se estendeu aos passaportes ordinários porque, sustentou, está-se a trabalhar primeiro num projecto de mobilidade global a nível de toda a CPLP, mas que a facilitação de vistos para todos os passaportes será posteriormente efectivada.

“Não tínhamos com a Guiné-Equatorial acordo de isenção em passaportes diplomáticos, oficiais ou de serviço, temos de ir etapa por etapa, Assinamos hoje este acordo e vamos assinar um acordo mais global, mas queremos fazer isso no quadro da CPLP”, declarou, adiantando que será assinado entre os dois países um acordo comercial que irá abranger as áreas da agricultura, turismo, pescas e transportes aéreos.

Lembrou, por outro lado,  que Cabo Verde já tem assinado um acordo de facilitação dos transportes aéreos entre os dois países,   garantindo que estão a trabalhar na sua implementação.

“Já temos o acordo de facilitação dos transportes aéreos entre os dois países e vamos trabalhar na sua implementação. Este ano,   vou fazer uma visita à Guiné-Equatorial na qualidade de país da CPLP enquanto presidente do concelho de Ministros da CPLP e vamos ter a oportunidade de trabalhar nos dossiês da CPLP e na relação bilateral entre os dois países”, disse.

Por seu turno, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Equatorial,   Simen Oyono Esono Angue, enalteceu as relações de cooperação entre os dois Estados, defendendo a necessidade de elevar esses laços ao mais alto nível.

“Pensamos que temos que elevar esta cooperação ao mais alto nível. Sabemos que temos feito muito, mas também falta fazer muito. Vamos trabalhar intensamente para que se implementem,   porque entendemos que os acordos não se firmam para estarem estagnados, mas sim para serem implementados”, declarou, afiançando que o seu país está a trabalhar com Cabo Verde no sentido de se alcançar os objectivos delineados.

Cabo verde, prosseguiu, tem muita experiência na CPLP e há necessidade de se trabalhar conjuntamente para garantir a integração da Guiné-Equatorial na referida comunidade, indicando neste sentido que com a ajuda do arquipélago poderão avançar muito mais.

CM/JMV

Inforpress/Fim