Brava: Mulheres ganham conhecimentos sobre empreendedorismo e meios de financiamento de negócios (c/áudio)

Nova Sintra, 05 Dez (Inforpress) – Um grupo de mulheres da vila de Nova Sintra, na ilha Brava, recebe, desde segunda-feira, uma formação de cinco dias, na área do empreendedorismo e meios de financiamento de negócios.

Segundo a formadora, Fernanda Burgo, esta é a quarta réplica da formação em empreendedorismo feminino “Um passo em frente – mulheres e empreendedorismo” e é patrocinada pela Organização Internacional do Trabalho (OIT).

O objectivo é capacitar as mulheres de baixa renda, que têm pequenos negócios ou que estão à procura do primeiro emprego.

De acordo com a formadora, estas mulheres, na maioria jovens, são donas de casa, com baixo nível de escolaridade e dependente dos companheiros ou familiares, mas também, são mulheres que acreditam que “as oportunidades passam”.

Estas mulheres tiveram a oportunidade de ter conhecimentos não só na área do empreendedorismo, como também nas ferramentas de comunicação e várias outras áreas, que vão ajudá-las no seu dia-a-dia.

“Esta formação chegou na hora certa, fomos bem acolhidas nas comunidades onde demos a formação, inclusive algumas mulheres que tinham algum negócio e pensavam em desistir, deram a volta por cima, incentivando outras a seguirem o mesmo método”, salientou Fernanda Burgo.

Após a formação, a mesma aconselha as mais jovens, que possuem a possibilidade de conseguirem um financiamento juntamente com a Pro-Empresa para entrar em contacto com as formadoras, de forma a apoiarem no seguimento do processo.

Além do apoio em conseguir financiamento, as formadoras colocam-se à disposição das formandas, no sentido de apoiá-las em todas as necessidades e dificuldades encontradas.

Fernanda Burgo pede que as mulheres que não participaram desta vez estejam atentas, de forma a aproveitarem novas oportunidades, porque esta formação, segundo disse, “é uma mais-valia e faz parte do empoderamento da classe”.

Esta formação decorre até sexta-feira. Antes da Vila de Nova Sintra, ela foi ministrada em algumas zonas rurais, como Campo Baixo, Mato e Mato Grande.

 

MC/CP

Inforpress/fim