Brava: Mais de 1800 litros de aguardente apreendidos no porto de Furna

Nova Sintra, 22 Ago (Inforpress) –  A Policia Nacional (PN), na ilha Brava, apreendeu mais de 1800 litros de aguardente, no porto de Furna, na sequência de uma operação realizada aquando da chegada do navio Fast Ferry, proveniente da cidade da Praia.

O caso já se encontra sob alçada Inspecção Geral das Actividades Económica (IGAE), segundo o comandante da Esquadra, Arlindo Sanches, que avançou que o proprietário do produto apreendido é do interior da ilha de Santiago e tinha na sua posse nove barris de 200 litros cada, várias garrafas de aguardente e 32 litros de mel.

Segundo o comandante, no momento da revista o proprietário não se encontrava munido de todos os documentos exigidos pelo IGAE e pela Agência de Regulação e Supervisão dos Produtos Farmacêuticos e Alimentares (ARFA).

“Não estava na posse do documento que confirmava o lote, nem o teste de qualidade da aguardente e o grau alcoólico, além de não possuir licença de comércio ambulante na ilha Brava”, especificou Arlindo Sanches.

A mesma fonte adiantou ainda que a viatura em que o produto se encontrava acondicionado foi retida no cais da Furna, mas será posteriormente enviada de volta à cidade da Praia, para trâmites ulteriores do processo.

Segundo o comandante, operações do género são realizadas “frequentemente” e incidem especialmente nas “buscas e revistas” de bagagens e viaturas que desembarcam na ilha.

Sanches informou que alguns agentes participaram numa formação sobre a matéria, o que veio reforçar a fiscalização às viaturas com mercadorias que chegam no navio, principalmente aguardente.

“Incidimos mais na questão da qualidade que muitas vezes é duvidosa. Caso não tiver os requisitos exigidos na lei, automaticamente será apreendido”, concluiu o Arlindo Sanches, que garantiu o objectivo é lutar junto com o IGAE e a ARFA, no sentido de garantir a qualidade da aguardente.

MC/AA

Inforpress/Fim