População canina: Associação Bons Amigos quer criar conceito de comunidade responsável e núcleos nos bairros

Cidade da Praia, 29 Ago (Inforpress) –A Associação Bons Amigos quer criar o conceito de comunidade responsável e núcleos em cada bairro da Cidade da Praia, de modo a diminuir a população canina na capital do país.

A informação foi avançada à Inforpress pelo técnico responsável da associação, Madueno Cardoso, que falava sobre o centro de tratamento e protecção dos animais de rua, previsto para entrar em funcionamento no final de Setembro.

Com 3.500 metros quadrados e 750 de área construída, a estrutura, de acordo com o técnico, terá a parte clínica com salas de alojamento de animais, de cirurgias, de consultas, raio X, internamento infecto-contagioso, análises, área administrativa, sala multiuso, de acções de sensibilizações, conferência e um hostil para acolher cães de rua e promover doações responsáveis.

Explicou que a estrutura entrará em funcionamento no final de Setembro, de segunda a segunda, com urgências de 24 horas e com um total de nove colaboradores, nomeadamente um veterinário, quatro técnicos superiores e quatro técnicos auxiliares.

“Com a construção desse centro, conseguimos alcançar apenas 30 por cento (%) dos nossos objectivos, sendo que os restantes 70 por cento (%) passam por controlar, tratar e diminuir a população canina na Cidade da Praia por via de castração e promoção de doação responsável através do conceito comunidade responsável”, assegurou o técnico.

Madueno Cardoso explicou que com esse conceito, as pessoas podem ter cães na rua,  desde que estejam castrados, vacinados e não tragam perigo a nível de saúde pública.

Por outro lado, disse que o centro de tratamento e protecção dos animais de rua e não só, não foi construído para ser um canil ou deposito de cães, mas sim um espaço para receber animais em risco de vida, sem condições de estar na rua, com problemas de saúde, para depois serem tratado e devolvido aos donos e ao respectivo espaço.

“Neste momento, temos o programa de castração, desparasitação e tratamento de cães e estamos a trabalhar na localidade de Achada Grande Trás, Achada Frente e Lem Ferreira, onde 95 por cento (%) dos cães já foram tratados” assegurou Madueno Cardoso que avançou que na próxima semana começa uma nova campanha para garantir que todos os animais sejam tratados.

Afirmou que paralelamente a essa campanha, vão dar início ao processo de registos e identificação com coleiras e boletim sanitário, um trabalho que será feito em parceria com a autarquia da Praia.

As equipas vão estar nas zonas, para fazer desparasitação e identificação de cães”, revelou o técnico, realçando que objectivo é criar núcleos nas zonas e capacita-los com formação a nível de tratamento básico de cuidados de animais.

Nessa primeira fase serão contemplados os bairro Achada Grande Trás, Frente e Lem Ferreira, depois serão abrangidas as zonas mais próximas, de modo a evitar imigração de um lugar para outro.

Com 18 anos de existência, o técnico considerou que essa estrutura constitui um ganho extraordinário para a associação, que já dispõe de um espaço para fazer o seu trabalho com “tranquilidade e condições”, graças a parcerias desenvolvidas nos últimos anos com empresas, colaboradores, pessoais individuais, associações internacionais, nacionais e Câmara Municipal da Praia.

A Associação Bons Amigos foi fundada em 2000, pela austríaca Henriete Wilker e tem sede em Ponta de Água, na Cidade da Praia. A acção começou neste bairro e depois alastrou-se para outras localidades da capital.

A associação promove o apadrinhamento e adopção de animais de rua e recebe, todos os anos, uma equipa de médicos veterinários de várias nacionalidades, levando a cabo campanhas de castração gratuitas, com especial enfoque nos cães vadios.

AV/JMV

Inforpress/Fim