Assembleia Nacional vai homenagear Abílio Duarte com busto edificado na casa parlamentar – Jorge Santos

Cidade da Praia, 21 Ago (Inforpress) – A Assembleia Nacional (AN) vai homenagear e perpetuar a memória de Abílio Duarte com busto que será edificado na casa parlamentar, avançou hoje, o presidente da AN, Jorge Santos.

Jorge Santos revelou esta informação hoje, em declarações à Inforpress, na Cidade da Praia, quando falava sobre o aniversário do falecimento do primeiro presidente da Assembleia Nacional (Parlamento) de Cabo Verde, Abílio Duarte, que faleceu a 20 de Agosto de 1996.

Segundo o chefe da casa parlamentar, pretendem com esta iniciativa “reforçar” a imagem de Abílio Duarte, que conforme sublinhou, “fez de tudo para a dignificação da Assembleia Nacional e a construção do parlamentarismo cabo-verdiano”.

“Neste momento já temos um busto de Abílio Duarte, estamos a renovar e modernizar o palácio da casa parlamentar e vamos associar no programa de inauguração a edificação do busto desta personalidade que foi o fundador da casa da democracia cabo-verdiana”, adiantou.

Para Jorge Santos, Abílio Duarte foi um combatente da liberdade da pátria que durante a luta armada conseguiu lutar e agendar a questão da independência de Cabo Verde no contexto da época, salientando que o mesmo é uma das personalidades que vale a pena ser sempre lembrada, porque conforme afirmou, “é uma referência não só da sua época mas também para as gerações vindouras”.

Para além de ser o primeiro presidente da Assembleia Nacional, que é casa da democracia e casa do povo, Jorge Santos, sublinhou que Abílio Duarte, que esta segunda-feira, 20, completou 22 anos do seu desaparecimento físico, teve um papel cimeiro no processo da independência nacional.

“Abílio Duarte era um homem de fino trato, um intelectual exemplar, um homem que deixou um legado e teve um papel importante na fase de transição do pluralismo político em Cabo Verde, portanto recordar Abílio Duarte é recorda-lo na luta armada, no processo em que ele soube presidir a Assembleia Popular e a transição democrática do sistema de partido único para a democracia”, declarou.

Neste sentido, o presidente da Assembleia Nacional defendeu a necessidade de se valorizar a história nacional e homenagear todos os cabo-verdianos que, directa ou indirectamente, contribuíram na proclamação da independência e têm contribuído no desenvolvimento de Cabo Verde e na consolidação da sua democracia.

“A historia de Cabo Verde é rica e construída com a colaboração de várias gerações, antes e pós a independência nacional, e cada um a sua maneira deu uma contribuição para a construção da nossa história e a nossa geração tem a responsabilidade de reconstruir essa história tal qual ela foi ou seja, todas as fases de evolução histórica de Cabo Verde tem de ser valorizada”, asseverou.

Abílio Augusto Monteiro Duarte nasceu na Cidade da Praia, Ilha de Santiago, a 16 de Fevereiro de 1931.

A 5 de Julho de 1975, em nome do Povo de Cabo Verde e em representação da Assembleia Nacional Popular, proclama solenemente a República de Cabo Verde como nação soberana e independente.

No momento da constituição do Governo da República de Cabo Verde é escolhido para desempenhar o cargo de ministro dos Negócios Estrangeiros, que desempenhou até 15 de Dezembro de 1980.

No III congresso do PAIGC (Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde), em Novembro de 1977, é reeleito membro do Conselho Superior de Luta e do Comité Executivo da Luta e eleito membro da Comissão Permanente do Comité Executivo da Luta, tendo em 1980 sido reeleito deputado à Assembleia Nacional Popular.

No I Congresso do PAICV (Partido Africano da Independência de Cabo Verde), em Janeiro de 1981, é eleito membro do Conselho Nacional de Cabo Verde, e durante o Congresso, membro da Comissão Política e do Secretariado do Conselho Nacional do PAICV e reeleito presidente da Assembleia Nacional Popular, a 12 de Fevereiro de 1981.

Em 7 de Dezembro de 1985 é reeleito deputado à Assembleia Nacional Popular, a 13 de Janeiro de 1986 é reeleito presidente da Assembleia Nacional Popular.

Abílio Duarte faleceu no dia 20 de Agosto de 1996, em Portugal.

Em 2009, o Governo de Cabo Verde instituiu oficialmente o “Dia do Diplomata Cabo-verdiano”, que passa a ser celebrado todos os anos e a cada 16 de Fevereiro, dia do nascimento de Abílio Duarte, que foi combatente da liberdade da Pátria e primeiro titular da pasta dos Negócios Estrangeiros do Cabo Verde Independente.

CM/FP

Inforpress/Fim.