Antigo primeiro-ministro indiano Atal Bihari Vajpayee morre aos 93 anos

Nova Deli, 17 Ago (Inforpress) – O antigo primeiro-ministro indiano Atal Bihari Vajpayee, que iniciou o processo de paz com o Paquistão após ter desencadeado uma corrida ao armamento nuclear com aquele país vizinho, morreu esta quinta-feira aos 93 anos.

O Instituto de Ciências Médicas da Índia, onde Vajpayee tinha sido hospitalizado durante mais de dois meses com uma infecção nos rins e um edema pulmonar, anunciou a sua morte.

“A sua morte marca o fim de uma era – ele viveu para a nação e serviu-a diligentemente por décadas”, escreveu o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, na sua conta oficial da rede social Twitter.

Vajpayee, líder do partido nacionalista hindu Bharatiya Janata e antigo jornalista, era, em muitos aspetos, uma contradição política: foi um líder moderado de um movimento nacionalista hindu e enquanto primeiro-ministro ordenou testes nucleares em 1998, alimentando temores de uma guerra atómica entre a Índia e o Paquistão.

Um ano depois foi o próprio Vajpayee quem deu os primeiros passos em direção à paz entre os dois países vizinhos.

Vajpayee ocupou o cargo de primeiro-ministro três vezes: em 1996, 1998-99 e 1999-2004.

A sua carreira política, que durou cinco décadas, atingiu o auge na década de 1990, quando dezenas de milhares de pessoas seguiam os seus discursos, fascinados pelas suas tiradas poéticas.

Em 1999, enquanto primeiro-ministro, esteve nas reuniões históricas com o primeiro-ministro do grande rival da Índia, o Paquistão.

Contudo, a sua imagem de pacifista colapsou quando a violência entre combatentes pró paquistaneses e soldados indianos incendiou a região disputada de Caxemira, fazendo mais de mil mortos.

Vajpayee retirou-se da vida política após a derrota eleitoral em 2004.

Inforpress/Lusa

Fim