Andebol: CAHB tem todo o interesse em trazer uma grande prova internacional à Cabo Verde – vice-presidente (c/áudio)

Cidade da Praia, 22 Ago (Inforpress) – O vice-presidente da Confederação Africana de Andebol assegurou hoje na Cidade da Praia, que a instituição está interessada em trazer a organização de uma grande prova internacional à Cabo Verde e colocar o país no pódio da competição africana.

Pedro Godinho fez estas declarações à imprensa logo após o seu primeiro encontro de trabalho com a direcção da Federação Cabo-verdiana de Andebol, presidida por Nelson Martins, no Pavilhão Desportivo Vavá Duarte, onde inteirou-se da candidatura de Cabo Verde à organização da Taça dos Clubes Campeões Africanos’2019 e da possibilidade de candidatar-se a organizar o Campeonato Africano das Nações, CAN’2024.

Pedro Godinho, que é também presidente da Federação Angolana de Andebol, disse acreditar na capacidade organizativa de Cabo Verde para a realização de grandes eventos, com o argumento que, enquanto oficial dos X Jogos Desportivos da CPLP, realizados na ilha do Sal, em 2016 (jogos multidisciplinares), viu a capacidade dos dirigentes cabo-verdianos em dar corpo ao evento.

“Penso que com mais capacidade pode organizar uma prova de uma disciplina só. Agora uma coisa é verdade, a Taça dos Clubes Campeões tem um número de participações muito superior a do Campeonato Africano. Normalmente, chegam a participar, por vezes, 20/25 equipas entre masculinos e femininos de diferentes países”, observou.

Espera, entretanto, ter uma visão mais abrangente sobre a capacidade do país em termos de instalações desportivas e de alojamento, após a inspecção para poder definir com a Federação Cabo-verdiana de Andebol esta disponibilidade, pois, enquanto inspector da Confederação Africana de Andebol (CAHB), tem a incumbência de apresentar o relatório final ao Comité Executivo da Confederação.

Cabo Verde concorre à organização da Taça dos Clubes Campeões Africanos de 2019 com as candidaturas dos países da Magrebe e Camarões, pelo que a CAHB enviou o seu inspector a Cabo Verde para averiguar do cumprimento com requisitos obrigatórios do protocolo instituídos pela Confederação, relacionados com “boas instalações desportivas, alojamento e rede de transporte funcional”.

Ainda assim, avançou que “aos olhos da CAHB, Cabo Verde está a fazer um progresso muito grande e um grande exemplo foi agora a participação nos Jogos Africanos da Juventude em Argélia” e que a CAHB tem todo o interesse em ajudar o país a preparar-se por via da Taça dos Clubes Campeões para uma eventual candidatura à prova maior desta confederação: o CAN de andebol em 2024.

Pedro Godinho promete, entretanto, exercer a sua influência, enquanto “angolano, para ajudar Cabo Verde no que for necessário para que o país seja atribuído a organização da competição, sublinhando que Cabo Verde tem a particularidade da federação nacional ter uma ligação muito forte com o Comité Olímpico Cabo-verdiano, enquanto “mola impulsionadora das federações nacionais”.

Ainda esta manhã, o vice-presidente da CAHB encontrou-se com o ministro dos Desportos, Fernando Elísio Freire, e inspecionou o Pavilhão Desportivo Vavá Duarte.

SR/CP

Inforpress/Fim