Alunos da Adevic concluíram ano lectivo com uma taxa de 90% de aprovação

Cidade da Praia, 23 Ago (Inforpress) – A Associação dos Deficientes Visuais de Cabo Verde (Adevic) culminou o ano lectivo 2017/2018 com uma taxa de sucesso a volta de 90  por cento (%)de aprovação, segundo o presidente da associação, Marciano Monteiro, em declarações à Inforpress.

Ao fazer um balanço sobre o ano lectivo da escola dos cegos “Manuel Júlio”, Marciano Monteiro considerou um “sucesso” o número conseguido na taxa de aprovação, tanto pelos alunos que estudavam na escola da associação como pelos que se encontravam a estudar em diferentes tipos de escola no país.

“Apesar do sucesso conseguido fomos também confrontados com alguns constrangimentos que teve a ver com o pagamento de propinas de alguns alunos da associação que estudavam nas universidades, assim como na compra de material didáctico”, disse.

A par isso, avançou que a associação já está a preparar as inscrições para o ano lectivo 2018/2019, pelo que apelou aos parceiros habituais a honrarem os seus compromissos para que as pessoas com deficiência visual consigam estudar e formar-se nas universidades do país.

A Escola “Manuel Júlio” começou a funcionar em 1977, na altura apenas com dois alunos, foi oficializado em 26 de Junho de 1993, mas enfrenta “muitos desafios” para a sua modernização, visando acompanhar o sistema educativo e servir os membros da Associação dos Deficientes Visuais de Cabo Verde.

Um dos maiores problemas da escola, segundo o seu presidente, é a produção de materiais escolares auditivos e em Braille para os seus associados.

PC/AA

Inforpress/Fim