Adolescente pede mais atenção do Governo e mão pesada na justiça contra casos de violação sexual às crianças

 

Cidade da Praia, 24 Jul (Inforpress) – O adolescente Ruben Traquino pediu hoje ao Governo para dispensar maior acção sobre a situação de violência sexual praticada contra crianças, “recrudescendo” sobretudo a responsabilidade no tratamento dos casos no fórum da justiça.

Ruben Traquino fez esse apelo na cerimónia de abertura hoje, na Cidade da Praia, da conferência sobre “Práticas Culturais e os Direitos da Criança em Cabo Verde: Que relações e desafios?”, para debate sobre as práticas culturais e os direitos das crianças.

Na sua intervenção, o adolescente questionou sobre o que está a falhar para que os projectos e legislações não sejam postos na pártica, tendo ido ainda mais longe ao interrogar se é por falta de financiamento ou de cultura de implementação de projectos?

“Estamos diariamente a atravessar uma decadência da justiça, pois, casos e mais casos contra crianças e adolescentes estão a entrar nos tribunais nacionais, mas por vezes a morosidade da justiça entrevê na decisão final, tornando-se em fatores que favoreçam os criminosos”, destacou.

Segundo Ruben Traquino, quem pratica esse tipo de crime contra menores é dos “priores criminosos” para não se dizer “o pior” visto que a violência sexual contra uma criança é “repugnante”.

Perante esse cenário, elencou alguns casos como o do professor da ilha do Maio contra uma menor, a morte da Jussara Fernandes e muitos outros, para concluir, evidenciando uma vez mais, o “descaso da justiça”.

Entretanto, num breve golpe de vista para a situação da África, de um modo geral, Ruben  evidenciou o facto de que o continente não é só “pontos negativos”, pois, segundo disse,  deve-se mudar a forma como os outros continentes “olham para África”.

 

PC/FP

Inforpress/fim