Ilha do Fogo: Construção do porto de Baía do Corvo deve ser pensada como alternativa – edil dos Mosteiros

São Filipe, 18 Mai (Inforpress) – A construção do porto de Baía de Corvo (Mosteiros) deve ser pensada e equacionada como uma alternativa ao porto de Vale dos Cavaleiros (São Filipe), numa ilha de “elevado risco vulcânico”, defende o edil Carlos Fernandinho Teixeira.

“É fundamental que, no quadro da política do Governo, sejam introduzidas obras de construção do cais de pesca e de recreação na Baía do Corvo”, defende o edil, indicando que numa segunda etapa a sua construção deve ser perspectivada como um porto alternativo ao de Vale dos Cavaleiros, em São Filipe, onde muitas vezes o barco não consegue aportar-se devido ao estado do mar.

Na Baía do Corvo, explica, o mar é calmo durante todo o ano e com um forte investimento do Governo pode-se ter um porto alternativo, sobretudo numa ilha de risco vulcânico, acrescentando que é importante, do ponto de vista da protecção civil, ter um porto alternativo.

Este disse que a câmara dos Mosteiros tem estado a defender a sua construção, nos outros Governos da República, e que vai continuar a bater nesta tecla para que seja introduzida na nova agenda da governação do país.

JR/AA

Inforpress/Fim